Estatuto do Clan

ESTATUTO SOCIAL DO Clà GOST –

I – Da Composição e Objetivos;

II – Dos Membros, Conselheiros e Administradores;

III – Do Patrimônio Virtual e das Contribuições;

IV – Da Participação em Eventos, Confrontos e afins;

V – Das Penalidades e Condecorações;

VI – Da Dissolução;

VII – Disposições Finais.

I – Da Composição e Objetivos
Art. 1º. O Clã GOST é um grupo composto por jogadores, sem número definido de participantes, sem fins lucrativos, com a finalidade de jogarem coletivamente o game “on line” EM GERAL primando pela amizade, honestidade e respeito mútuos.

Art. 2º. Podem participar do Clã, jogadores , maiores de 18 anos OU MENORES COM AUTORIZAÇÃO DOS RESPONSÁVEIS, possuidores de comunicador de áudio (Team Speak ou o que vier a substituí-lo), aptos a contribuir com os custos de manutenção do clã e cujo currículo, previamente analisado, gabarite-o a ingressar no grupo.

Art. 3º. O Clã GOST tem por objetivo congregar jogadores virtuais, que se reúnam com freqüência, visando à diversão, entretenimento, formação de equipes, disputas de torneios, confrontos e afins.

II – Dos Membros, Conselheiros e Administradores.
Art. 4º. Os Membros serão dispostos, meritoriamente, em:

a. Team Líder’s;

b. Conselheiro;

c. Administrador;

d. Membro.

Art. 5º. O Conselho do Clã GOST é a mais alta instância deliberativa. Toda e qualquer decisão sua é final e não esta sujeita à discussão fora do âmbito daquele colegiado.

Parágrafo primeiro. O Conselho será composto de dois conselheiros líderes natos, apoiados por 3 conselheiros com atuação em áreas específicas, podendo ser cumulativas.

Parágrafo segundo. Os sete conselheiros terão poder de voto igualitário nas deliberações do Conselho, sendo que o voto de qualidade será exercido pelos Conselheiros líderes, quando e se necessário, nas hipóteses disciplinadas em regulamento específico.

Parágrafo terceiro. O Conselho terá regimento próprio, no qual se regrarão suas ações e normatizações internas, desde que não conflitem com o disposto neste Estatuto.

Parágrafo quarto. As funções do Conselheiro não serão remuneradas a qualquer título e são consideradas de relevante interesse do clã, sendo independentes de patentes ou condecorações recebidas no decorrer de sua história dentro do grupo.

Art. 6º. Os administradores são membros qualificados, os quais poderão receber atribuições por deliberação do conselho, a fim de auxiliar na administração do clã, de seus servidores de jogo ou de comunicação.

Parágrafo primeiro. Os administradores têm a incumbência maior de gerenciar os servidores, de modo a manter a ordem, disciplina, respeito e a jogabilidade entre membros e visitantes.

Parágrafo segundo. Os administradores, ao serem escolhidos, deverão tomar ciência das regras de utilização e dos comandos possíveis dentro de suas atribuições, concordando com os mesmos.

Parágrafo terceiro. Administradores poderão ser substituídos a qualquer tempo, por determinação do conselho, seja para fins de renovação, reciclagem, preenchimento de vaga, desvio de conduta ou omissão, sempre avaliados e julgados pelo conselho, o qual determinará sua permanência ou afastamento da função.

Parágrafo quarto. Os administradores do Servidor de Comunicação (Team Speak), poderão adotar as providencias cabíveis para coibir qualquer abuso ou mau uso do mesmo, devendo primar pela obediência das regras de boa conduta e respeito.

Parágrafo quinto. As funções de administrador não serão remuneradas a qualquer título e são consideradas de relevante interesse do clã, sendo independentes de patentes ou condecorações recebidas no decorrer de sua história dentro do grupo.

Art. 7º. Conselheiros e administradores são, acima de tudo, membros, estando cientes e sujeitos às normas deste estatuto como um todo, independente de suas funções.

Art. 8º. Os membros são aqueles que, uma vez aceitos no Clã GOST, passarão a ostentar a TAG do clã e representá-lo nos diversos servidores que se prestam a pratica de COUNTER STRIKER SOURCE E GLOBAL OFFENSIVE , seja na pratica do game no dia a dia, seja em competições ou veículos de comunicação virtual.

Art. 9º. Para sua aceitação, os candidatos a membro deverão postar sua ficha de recrutamento no Web Site do clã, Anexo II deste estatuto, tomando ciência dos procedimentos, regras e normas que regem a conduta e existência do GOST.

Art. 10. O membro poderá se desligar do grupo a qualquer tempo, bastando, para tanto, que informe a sua baixa em tópico específico do Web Site do clã, não necessitando aprovação qualquer para tanto, sequer justificativa, ressalvada a intenção do mesmo em fazê-la.

Parágrafo único. Em caso de baixa, o membro somente poderá apresentar novo recrutamento no clã, em havendo interesse, decorrido um prazo mínimo de 180 dias.

Art. 11. Os membros poderão usufruir do patrimônio virtual do clã, composto do Web Site, Servidor de Jogos e de comunicação e protect name, ressalvado o regramento específico de cada qual destes.

Art. 12. Todos os membros do Clã GOST devem priorizar as normas de boa conduta e estar sempre em consonância com a política de bom relacionamento com todos os jogadores de , seja na freqüência dos servidores do clã ou em quaisquer servidores que venha a freqüentar.

Parágrafo único. Os casos de desrespeito, seja por parte de membros, ou contra qualquer um dos mesmos, deverão ser trazidos ao conhecimento de administradores ou conselheiros e estes encaminharão as providências necessárias, quando couberem.

Art. 13. Os membros do clã serão promovidos ou condecorados, mediante a análise dos critérios , somados os méritos de sua conduta e postura em defesa da TAG do Clã GOST.

Art. 14. Os membros do Clã GOST tem por obrigação e meta, contribuir, ainda que minimamente, com os custos sociais do clã, participando mensalmente com o rateio das despesas dos servidores à disposição de todos, ou justificando o por quê de não fazê-lo, ficando a cargo do conselho deliberar sobre a aceitação de tal justificativa.

Art. 15. Aos membros do Clã GOST exige-se a carga mínima, mensal, de horas “on line” em servidor próprio ou outro que venha a ser oficial ou “Trackeado”

Art. 16. Os membros do clã deverão, sempre que possível, utilizar-se dos meios de comunicação disponíveis, seja em jogo, ou por intermédio do web site, a fim de tomar conhecimento da situação atual do clã, bem como receber comunicados de ordem geral ou privativa, destinados a informarem as ações, desempenho e necessidades do grupo.

Parágrafo único. A ausência ou falta de participação do membro nas ações e comunicações do clã, implicará em seu afastamento temporário ou definitivo, com suspensão dos direitos de uso do patrimônio virtual do grupo.

Art. 17. Ao utilizar-se dos meios de comunicação disponíveis ao grupo, Web Site e Team Speak (ou o que vier a substituí-lo), os membros deverão dirigir-se sempre de maneira respeitosa e sem utilização fortuita de linguagem abusiva, principalmente nos meios públicos e quando em nome do grupo.

Parágrafo primeiro. A regras de utilização do team speak (ou outro que vier a substituí-lo) implicam em não utilizar linguagem abusiva, de modo a desrespeitar os demais jogadores, evitar discussões fora do âmbito de jogo e principalmente evitar agressões pessoais a qualquer membro ou convidado que seja.

Parágrafo segundo. Os abusos serão coibidos com medidas que podem variar de simples repreensão, até Banimento temporário do veículo em questão. Os casos extremos deverão ser levados ao conselho, o qual deliberará sobre medidas efetivas contra aquele que extrapolar no uso dos meios em questão.

Art. 18. Todo aquele que ostenta a TAG do Clã GOST tem o dever de ser um bom anfitrião por natureza, seja no TS, no servidor de Jogo ou no Web Site, primando pelo respeito e consideração a todos, principalmente os demais membros, devendo-se tratar todos os jogadores, independente de sua origem, com educação, receptividade e respeito, ressalvados os casos de agressão verbal ou desrespeito, os quais deverão ser repelidos e repudiados com veemência, registrados os fatos por testemunho ou screenshots e levados a conhecimento do Conselho, individualmente ou por intermédio de um administrador.

Parágrafo único. Sempre que um jogador apresentar dúvida ou questionamentos a qualquer um que não possa respondê-lo, este deverá ser orientado a procurar o web site do clã e lá buscar, por meio de posts ou Mensagens Privadas, as respostas aos seus questionamentos. Para tanto, os membros devem conhecer a estrutura hierárquica do grupo e seus meios de comunicação possíveis, devendo saber os endereços eletrônicos seja do Team Speak, da página da Web ou do servidor de Jogo.

III – Do Patrimônio Virtual e Contribuições
www.gost.com.br

Art. 20. Todo MEMBRO ADIMPLENTE EM RELAÇÃO ÀS OBRIGAÇÕES ESTABELECIDAS NO PRESENTE REGULAMENTO tem o direito de se utilizar do patrimônio virtual do clã, respeitando-se as normas relativas a cada ITEM, primando sempre pela sua manutenção e conservação.

Parágrafo único. PODERÃO SER EDITADAS NORMAS COMPLEMENTARES A ESTE ESTATUTO COM A FINALIDADE DE DISCIPLINAR A UTILIZAÇÃO DOS COMPONENTES DO PATRIMÔNIO DO CLÃ.

Art. 21. Todos os membros do Clã GOST SERÃO cientificados, quando de seu recrutamento, ACERCA DA necessidade de contribuir, OBSERVADO O VALOR MÍNIMO MENSAL ESTABELECIDO, com os custos da manutenção do patrimônio virtual do clã.

§ 1º A contribuição para custeio do patrimônio do clã NO VALOR MÍNIMO DE R$ 10,00 (dez reais) é obrigatória.

§ 2º A CONTRIBUIÇÃO EM VALORES SUPERIORES ÀQUELE ESTABELECIDO NO PARÁGRAFO ANTERIOR É FACULTATIVA E NÃO TEM EFEITO VINCULANTE, SENDO, AINDA, VEDADA QUALQUER ESPÉCIE DE DISCRIMINAÇÃO, NEGATIVA OU POSITIVA, REFERENTE AO VALOR CREDITADO.

§ 3º O MEMBRO QUE NÃO JUSTIFICAR A AUSÊNCIA DE CONTRIBUIÇÃO, BEM COMO AQUELE QUE RESTAR INADIMPLENTE POR TRÊS MESES CONSECUTIVOS OU CINCO MESES ALTERNADOS NO INTERVALO DE DOZE MESES, terá suspensos seus direitos de utilização do PATRIMÔNIO VIRTUAL DO CLÃ (por meio de banimento temporário) e poderá ser penalizado com o desligamento do quadro.

§ 4º OS MEMBROS COM CONTRIBUIÇÕES EM SITUAÇÃO REGULAR TERÃO DIREITO DE PRECEDÊNCIA SOBRE OS MEMBROS INADIMPLENTES AINDA NÃO BANIDOS TEMPORARIAMENTE, destacando-se a preferência na participação em eventos e competições.

§ 5º A fidelidade nas contribuições afetará, inegavelmente, quando da análise de promoções e outorga de funções específicas ou condecorações dentro do grupo.

Art. 22. QUALQUER MEMBRO OU GRUPO DE MEMBROS, BEM COMO O CONSELHO, PODERÁ SUBSIDIAR, NO TODO OU EM PARTE, A COTA DE CONTRIBUIÇÃO DE MEMBRO CUJA CONDIÇÃO ECONÔMICA NÃO PERMITA O CUMPRIMENTO DE SUAS OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS EM RELAÇÃO AO CLÃ.

IV – Da Participação em Eventos, Confrontos e afins
Art. 23. O Clã GOST, ressalvada sua finalidade principal que é o entretenimento, poderá constituir equipes a fim de participar de torneios oficiais ou não, de qualquer modalidade de jogos

Art. 24. Os membros que forem convidados a compor as equipes oficiais de torneios e disputas pelo clã, deverão estar em dia com as contribuições financeiras e participar a todos os treinos para os quais forem convocados, sob pena de desligamento da equipe, em casos de ausência ou falta de justificativa plausível.

Art. 25. Não serão convidados a participar dos eventos, aqueles que apresentarem baixo índice técnico para a competição, ou os que não mantiverem um nível aceitável de comparecimento aos treinos ou jogos de torneios anteriores.

Parágrafo único. Somente serão convidados, os membros que mantiverem freqüência constante no servidor, a fim de não prejudicar o desempenho coletivo do grupo, deixando-se de levar em consideração o desempenho individual do membro.

Art. 26. Todos os membros convidados a participar dos eventos, em nome do clã, deverão ter pleno conhecimento das regras do torneio em questão e não poderão adotar praticas ou tomar atitudes que venham de encontro ao preconizado neste estatuto ou nas regras conhecidas do referido evento.

V – Das Penalidades e Condecorações
Art. 27. Todos os membros estão sujeitos às penalidades previstas neste artigo, cabendo ao conselho analisar, julgar e aplicar as sanções aqui previstas.

Parágrafo primeiro. As penalidades a que estão sujeitos os membros do clã, mediante a gravidade das faltas que, porventura, venham cometer, poderão variar de:

a. Repreensão – para os casos mais leves, que não impliquem em conseqüências externas ao clã.

b. Suspensão – para casos que possam denegrir o nome do clã, ou envolvam ofensas graves a membros do grupo, independente de função ou posto.

c. Desligamento das equipes de competição – para os casos que impliquem em prejuízo à coletividade da equipe e conseqüente desestruturação do time para as competições.

d. Expulsão – Para as faltas consideradas gravíssimas, as quais não permitam da manutenção do membro, no convívio dos demais dentro do clã.

Parágrafo segundo. Todas os processos de análise das faltas cometidas e a aplicação das penalidades condizentes, serão de competência exclusiva do conselho, devendo quaisquer denúncias, ou queixas, serem baseadas em provas ou testemunhos confiáveis, ou, ainda, baseadas em ocorrências notórias e indubitáveis.

Parágrafo terceiro. Excepcionalmente, o conselho poderá ouvir os demais membros, ou abrir votação secreta, em considerando necessário, para a aplicação de penalidades a qualquer membro que seja, e em qualquer grau de gravidade.

Parágrafo quarto. Em todos os casos de análise e julgamento, pelo conselho, haverá pleno direito de defesa por parte do julgado, ressalvados os casos de uso de programas ilegais que aprimorem o desempenho do jogo (cheats/hacks) ou afronta grave aos princípios morais e éticos que regem a agremiação.

Parágrafo quinto. Os casos de uso de programas ilegais para aprimoramento do desempenho do jogo (cheats/hacks) não necessitam de análise, sequer julgamento, sendo o membro usuário, diretamente expulso do grupo, sendo que sua expulsão e motivos serão divulgados publicamente nos meios de comunicação disponíveis, relacionados ao Counter Strike Source e Global offensive, bem como noticiados às comunidades anti-cheat usuais.

Art. 28. Todos os membros do Clã GOST  ~, estarão sujeitos às promoções e condecorações, devendo estar atentos ao cumprimento dos prazos e pontuações merecidos.

Parágrafo único. Todas as patentes e condecorações ficarão expostas na página “roster” do Web Site do clã, junto do campo referente ao membro, podendo ser utilizados em avatares ou assinaturas, não devendo, em hipótese alguma, constar de TAG ou Nick Name de membros.

VI – Da Dissolução
Art. 29. Toda e qualquer iniciativa de dissolução do clã deverá partir de deliberação do conselho, sendo validada unicamente por decisão unânime dos mesmos e por iniciativa dos dois conselheiros líderes.

Parágrafo único. Em não havendo unanimidade na deliberação do conselho, aqueles que houverem por bem abandonar o grupo poderão fazê-lo, cabendo aos demais, promover a reestruturação hierárquica para perfeito prosseguimento das atividades do clã, assumindo o passivo e controle do patrimônio virtual do clã.

Art. 30. As baixas decorrentes do processo de dissolução, em caso de prosseguimento das atividades do clã, não estarão sujeitas ao cumprimento do parágrafo único do artigo 9º deste estatuto.

VII – Disposições Finais
Art. 31. Este estatuto abrange todos os membros do Clã GOST, indistintamente.

Art. 32. Os recrutas, em sua fase de efetivação, deverão tomar conhecimento deste estatuto e, anteriormente à sua aceitação definitiva, concordar com o aqui tratado.

Parágrafo único. Os membros já efetivados até a data da publicação deste estatuto deverão estar cientes e concordes com o aqui prescrito.

Art. 33. Os membros natos do Conselho, denominados Conselheiros Líderes, são respectivamente Marram (Delson Ferreira)e ???????????????????????????????????????????????????????? os quais deverão, analisados os critérios devidos, convidar os demais Conselheiros a compor o Conselho do Clã, conforme o artigo 5º deste estatuto, de acordo com as características individuais e necessárias ao exercício da função.

Art. 34. Os casos omissos neste estatuto serão motivo de deliberação do conselho, cabendo ao mesmo julgar a necessidade de conhecimento e aprovação do grupo.

Art. 35. Compõem este estatuto os seguintes anexos:

a. Anexo I – Regulamento de Promoções e Condecorações

b. Anexo II – Modelo e regras de recrutamento.

Art. 36. O Clã GOST poderá organizar eventos diversos e participar de competições ou torneios, sem que haja custos adicionais a qualquer de seus membros, desde que priorizadas as necessidades e a manutenção do patrimônio virtual do grupo.

Art. 37. Poderão ser editadas normas ou regulamentos específicos para situações que não tenham sido contempladas neste estatuto, desde que não conflitem ou modifiquem o regramento aqui disposto, na forma de resoluções ou deliberações do conselho ou líderes.

Art. 38. As contas relativas aos jogadores membros do Clã GOST, são intransferíveis e não passíveis de cessão, empréstimo ou qualquer outro meio de concessão, sob pena de repreensão ou suspensão.

Parágrafo primeiro. O símbolo maior do Clã GOST, sua TAG, será protegido pelo sistema, sendo essa proteção considerada parte do patrimônio virtual do grupo.

Parágrafo segundo. Os casos decorrentes de mau uso da TAG, quando de empréstimo ou cessão da mesma a qualquer título, serão analisados pelo conselho, mediante constatação ou denúncia, sendo analisados e julgados de acordo com o grau de conseqüências que vierem a trazer para o grupo.

Art. 39. Este estatuto passa a vigorar a partir do momento de sua publicação no Web Site do Clã GOST, em sua área interna, por se tratar de assunto afeto, exclusivamente, aos membros do Clã GOST